<$BlogRSDUrl$>
Comments:

quinta-feira, setembro 25, 2003

xéxé 

A água que corre nos canos lá para os lado do Vaticano não deve andar boa. Pelo documento ontem apresentado, onde não é possível, por exemplo, bater palmas, percebe-se o estado alucinatório em que aqueles supostos iluminados se encontram. Em vez de andarem para a frente, dão cambalhotas para trás. Mas, o que é que se pode esperar.... de um grupo de pessoas que, perante as epidemias de sida, teimam em condenar o preservativo. São todos xéxés. Mais nada.
Comments:

segunda-feira, setembro 22, 2003

Tudo vai bem... 

... quando acaba bem. Li, há pouco, um mail do bicho acerca da troca de mimos entre nós. Por mim, tudo está sanado. E penso que ninguém deveria apagar posts. Temos de ter cuidado com o que escrevemos e de assumir as nossas posições, mesmo que não sejam do agrado de todos. Já viram se andassemos todos de amarelo (ou com aquela cor do equipamento secundário do FCPorto)?

Agradeço todas as palavras do mail. Fiquei tentado em o divulgar. Mas, devido ao seu teor, fica guardado para mim.

Um abraço ao João. Fica também a certeza que farei escala na sua estante.
Comments:

quinta-feira, setembro 18, 2003

O polvo do povo 

A esta hora discute-se blogs em Braga. Acho bem... afinal anda na boca do povo, é para o povo, e feito pelo povo. Até o meu chefe, que pertence ao povo, já tem umas luzes sobre os blog. Assim vamos nós
Comments:

segunda-feira, setembro 15, 2003

Mimos 

O bichinho João, que há alguns dias saiu do armário (com a identidade, salvo seja) brindou-nos mais uma vez com alguns mimos. «Um Cristão dos bons, dos Praticantes, é assim:
- Sabe que o Estado deve tudo a toda a gente
-Acha tudo demasiado caro e, o desconto, um seu direito natural
- Diz mal da Televisão que (não) vê
- Comenta o que não viu
- Aponta o pecado alheio com rapidez
- Sabe-se um dos Iluminados
- Lança boatos como quem ora
- Ama as minorias (como o Mestre), mas...

Este C.,de cromo ou cristão (à escolha), poderia muito bem mudar o titulo do Blog para Português Praticante para não enterrar ainda mais os cristãos aos olhos do mundo. E espero que tenha percebido porque é que pessoas como ele e como eu não devem 'evangelizar'.
Mas o que importa é 'TI ZETEITE TON ZONTA META TON NECRON ALLA EGERTHE' e o resto será conversa triste»

... Caro João, nem merece resposta. Cada um que julgue por si. Evangelize cada um à sua maneira. Um abraço e até breve, ou talvez não!
Comments:

Segunda-feira 

É um dia odiado. Não porque marque o regresso ao trabalho... afinal trabalho também durante todo o fim-de-semana, mas existe qualquer coisa nas segundas-feiras que me arrepia só de nelas pensar. Vai valendo alguma boa-disposição dos colegas e amigos, que não foram atingidos por esta raivinha contra a segunda. Mas são poucos.

Há no entanto alguma coisas que nos ajudam a esboçar algum sorriso, veja-se o Gato Fedorento e as estórias do novo papá. A gato está de parabéns...

O editor que escreveu um testamento na última edição do DNa tem toda a razão, não nesse texto, mas na crítica que faz aos responsáveis: "A sensação que se tem é a da absoluta falta de operacionalidade, a total descoordenação, a incompetência da gestão dos meios disponíveis.
A incompetência parece a palavra-chave para tudo isto, o amadorismo, a desorientação.
A incompetência que não ajuda as populações e torna inútil o esforço dos bombeiros.
A incompetência que deixa o país cada vez mais pobre." Uma triste verdade. Será que estes trágicos acontecimentos não merecem a demissão de um ministro. Anda tudo agarrado com unhas e dentes ao poder... Compreendo, também eu gostava de ganhar os milhares de euros a que têm direito ao fim do mês, mesmo se forem incompetentes. Haja paciência.

Comments:

quinta-feira, setembro 11, 2003

Grande Reportagem 

Estou curioso - e apreensivo . para descobrir como vai ser o novo caminho da Grande Reportagem, uma revista que aprendi a amar e a dela fazer uma boa companhia para a esplanada virada para o mar. As alterações estavam previstas há algum tempo...

... Mas como anda o panorâma noticioso, onde o mais certo é se fechar o que não dá lucro fácil, tive e tenho algumas dúvidas. No entanto, hoje descobri que o Joel Neto é mais um nome que se junta a Francisco José Viegas e, espero, a Pedro Almeida Vieira, entre outros. Estou ansioso pela saída em banca, agora todas as semanas.

Reconheço que os últimos números não foram dos melhores, em termos de "matéria". Talvez algumas águas paradas, fruto de mudanças na equipa. Espero actualidade. polémica e polémica. Um abraço à renovada GR. Espero para melhor
Comments:

SMS 

Também eu, por estes dias, fui bombardeado por SMS de origem duvidosa, então. Hoje sei quem era. Tudo acabou, menos o mundo, a alegria. Hoje, é apenas uma memória... uma recordação, um SMS.
Comments:

Onde estavas? 

Há dois anos, entre uma garfada de um qualquer prato preparado pela minha mãe e um picar de olhos atentos às notícias que discorriam na TV, fui surpreendido com as imagens, na SIC, da primeira Torre a arder. Minutos depois, as dúvidas eram completamente esmagadas com o embate do segundo avião: atentado.

O almoço foi interrompido. Os olhos, incrédulos, assistiam imperturbavéis ao que ia acontecendo. Fiquei toda a tarde atento às televisões. Paulo Camacho foi a minha companhia - enquanto picava pelos outros canais.

Tudo mudou. Mesmo tudo, quer no mundo quer na minha vida. Dias mais tarde, onde menos esperava encontrei-a, graças ao mundo da televisão. Até hoje. E promete continuar.
Comments:

quarta-feira, setembro 10, 2003

John le Carré 

Há muito que um dos livros deste autor jazia na minha estante. Ontem, depois da triste opção da RTP - que tinha anunciado a transmissão directa do jogo entre os nossos putos e os congéneres bifes- que preferiu ter em estúdio Alfredo Tropa, a justificar o triste episódio das cassetes alegadamente pornográfias ou pedo-pornográficas. Triste opção.

Voltando ao le Carré, de quem já tinha ouvido muito, mas lido zero, fiquei embrenhado nas primeiras linhas do Fiel Jardineiro. Ainda a história vai no início e já tenho vontade de ir para casa, sentar-me no sofá, e continuar a ler os vários capitulos.

Assim, vou mais uma vez alternando entre Inês Pedrosa, John le Carré e a Bíblia, que nunca sai de cima da mesa de cabeceira. A todos vou piscando os olhos e lendo algumas linhas... a televisão a isso ajuda, felizmente.
Comments:

terça-feira, setembro 09, 2003

Direitos iguais, onde? 

Abriu hoje em Nova Iorque uma escola para homossexuais, transexuais e afins. O que mais me surpreende - além da já muito polémica opção sexual - é que em algumas ocasiões estes senhores e senhoras querem direitos iguais, tudo como os heterossexuais, mas depois inventam coisas destas, que de igualdade tem muito pouco.
Comments:

Loucura santa 

«Eu sei bem como parece uma loucura, para os que estão perdidos, dizer que Jesus morreu na cruz para os salvar. Mas, para nós que estamos salvos, isso é a expressão do poder de Deus. (I Coríntios 1:18)»
Comments:

segunda-feira, setembro 08, 2003

Moura Guedes vs Sá Fernandes 

Diz quem viu o duelo entre Manuela Moura Guedes e Sá Fernandes, na edição de sexta-feira do Jornal Nacional foi delirante. Uma arregalava os olhos, o outro espumava. Até gritos houve. A verdade, essa, ficou mais uma vez em plano secundário. Mas a TVI a isso já nos habituou.

Certo é que cada um defendia, com unhas e dentes, as suas damas. A culpabilidade de Carlos Cruz e a inocência de Carlos Cruz. Quem perde somos nós, espectadores deste jornalismo.
Comments:

Atrás da estante 

O bicho parece estar afectado. Deve ter sido alguma picada.

Escreve, a propósito de um post acerca do Neto. «Um dos meus pouco, mas bons, amigos, falou-me uma vez de um seu encontro com o Joel Neto. Entusiasmado, explicou-me, enquanto percorríamos a Av. João XXI no meu Citroen, que tinha conhecido um jornalista, com familiares e passado evangélico- baptista, que era o autor do livro de contos 'O Citroen que escrevia novelas mexicanas' (Ed.Presença). O meu amigo Jorge, a pessoa com mais amigos que conheço (uma espécie de dom natural que possuí, e que me faz, às vezes, um pouco de inveja) deu-lhe um grande elogio ao dizer-me: 'Tens de o conhecer'. Sim, porque uma das minhas características não será certamente a vontade e disponibilidade de conhecer e falar com pessoas.
Hoje, confirmo com este post a boa avaliação que o Jorge fez do Sr. Neto. E, pequena nota, deixo aqui um incentivo a que continue assim, com essa boa comichão acerca de bacocos, embora certamente bem intencionados, cristãos que têm a mania de que o mundo precisa das suas experiências para se tornar um lugar melhor.
Lamento, por isso, a intervenção pueril de um cristão praticante, seja lá o que isso fôr, que até deve ter sido meu amigo de infância e que tem a sorte de eu não reconhecer porque nem sequer assina o blog que escreve. E, já agora, agradeço o vago elogio que me faz. »


Continuo a afirmar que gosto de às vezes perder o meu tempo com histórias do bicho, mas não percebo em nome de quê, ou de quem (ou quanto recebeu do Joel Neto) para o defender. Não importa.

Mas, já agora, meus inteligentes supremos gostava de saber, só por curiosidade, como se consegue apresentar o evangelho, a mensagem, sem ser através da evangelização? Esclareço, para já, que a evangelização é, para mim, uma conversa, uma troca de ideias, um apresentar. Não é um impingir nem um "aceitas senão desfaço-te". Devem estar a usar outro diccionário diferente do meu.

E já agora, só depois da data deste post, o bicho se apresentou. Diz que o Cristão é anónimo mas ele partilhava do mesmo pecado. Salvo seja.
Comments:

É trash mas é bom 

«Vi, pela primeira vez, uma parte desta série do Big Brother. Tenho imenso pena de não ter oportunidade de ver tudo, porque isto dava um grande livro, à anglo-saxónica, divertido de fazer, como uma espécie de diário da coisa, porque não há imagem, nem palavras que não tenham interesse para analisar e discutir. Há ali todo um mundo. Devo dizer-vos que este programa está muito bem feito, muito bem feito. É trash mas é bom.»

Palavras para quê, é um abrupto que fala. Consegue ser pior do que a novela dos orgasmos verticais e horizontais entre Eduardo Prado Coelho e João Bernand da Costa. Haja paciência.

Ocupar dezenas de linhas apenas com caracteres que, todos somados, são nada. É assim que vão os nossos jornais. Se calhar esta é a única maneira destes senhores ainda conseguirem um orgasmo... pensando nele. Não há nada mais interessante para falar? Esqueceram-se do Pedro Rolo Duarte?
Comments:

Televisão abrupta 

O JPP parece não apoiar o meu manifesto. Já estou habituado a que o deputado Abrupto tenha posições diferentes da minha, principalmente ao níve religioso. Aí, sim, estamos muito longe. Diz Pacheco Pereira que gostou de ver instantes da nova edição do big brother, que daria um livro. Acredito bem que sim, um livro apenas com imagens porque os intervenientes não sabem mais palavras do que sexo, sexo e cama.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?